remédio errado para os 21 cavalos mortos antes de torneio - Mundo - iG" /

Farmácia deu remédio errado para os 21 cavalos mortos antes de torneio

Uma farmácia no Estado americano da Flórida admitiu nesta quinta-feira que preparou a dosagem incorreta de medicamentos para 21 cavalos de um time de polo que morreram pouco antes do início de um grande torneio, durante o final de semana. A farmácia Francks afirmou desejar cooperar totalmente com as investigações.

BBC Brasil |

O estabelecimento diz que os medicamentos foram preparados "de acordo com as receitas recebidas de um veterinário".

Os cavalos, da equipe Lechuza Caracas, do empresário venezuelano Victor Vargas, valiam US$ 100 mil cada um (cerca de R$ 222 mil).

Sintomas

Eles apresentaram os primeiros sintomas, tonturas e desorientação, logo ao chegar no local de competição, o clube Wellington, no condado de Palm Beach.

Vários cavalos morreram no local, 14 ainda na noite de domingo. Outros sete morreram quando já estavam recebendo tratamento.

Leia também na BBC Brasil: Flórida investiga morte de 21 cavalos antes de torneio de polo
Veterinários suspeitam de eles tenham sofrido os efeitos de algum tipo de toxina, mas afirmam que podem ser necessários vários dias antes que a causa das mortes seja identificada.

O Departamento de Agricultura do Estado da Flórida e a polícia do Condado de Palm Beach estão investigando o caso.

Edema pulmonar

A equipe iria competir no Aberto de Polo dos Estados Unidos. Quando os animais estavam sendo retirados dos veículos que os transportavam até o clube, vários tropeçaram e caíram, já apresentando sinais de tontura.

Segundo o jornal local South Florida Sun-Sentinel, os cavalos mostravam sinais de edema pulmonar (acúmulo de fluidos no pulmão) e choque cardíaco, segundo depoimento do veterinário da clínica de equinos de Palm Beach, Scott Swerdlin.

"Não havia dor, eles estavam apenas desorientados", afirmou o veterinário.

Os corpos dos cavalos foram para a Faculdade de Veterinária da Universidade da Flórida para exames. Até o momento, os investigadores descartaram infecções ou doenças contagiosas, pois apenas os cavalos do Lechuza Caracas foram afetados.

A equipe compete em torneios de polo no mundo todo e, segundo uma declaração divulgada pelo time, todos estão "profundamente preocupados com a morte" dos animais.

"Nunca passamos por uma situação tão horrível como esta, nossos cavalos recebem o tratamento mais dedicado possível."


Leia mais sobre cavalos

    Leia tudo sobre: cavalos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG