CALI - O ex-deputado colombiano de Valle del Cauca Sigifredo López foi libertado nesta quinta-feira pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e entregue a uma missão humanitária, confirmou o porta-voz do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), Yves Heller. Depois de resgatado, o ex-legislador foi levado à cidade de Cali e recebido por seu filho.

Reuters
López é recebido por seu filho em Cali, após libertação

Após libertação, López é recebido por seu filho em Cali

Sigifredo López, de 45 anos, foi sequestrado em 2002 junto com outros 11 parlamentares em uma operação em que as Farc se fizeram passar por policiais. López é o único sobrevivente do grupo. Os demais foram mortos em 2007, durante um enfrentamento entre "um grupo armado não identificado" e a guerrilha.

Na ocasião, as Farc emitiram um comunicado afirmando que os deputados haviam sido atingidos durante o tiroteio entre os dois grupos. De acordo com as Farc, López teria sobrevivido porque não estaria junto aos demais parlamentares durante o confronto.

O governo colombiano, no entanto, responsabilizouas Farc pelos assassinatos. Depois de libertado, López confirmou a versão do governo, afirmando que a guerrilha é a única responsável pelo assassinato de seus companheiros de cativeiro.

López é o ultimo político do grupo de reféns que as Farc consideravam passíveis de troca por guerrilheiros presos em um possível acordo com o governo, cujo diálogo não tem avançado. Ainda restam 22 oficiais - entre soldados e policiais - no grupo de "prisioneiros políticos" da guerrilha.

Leia também:


Leia mais sobre:

Farc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.