Farc sequestram vereador e matam 3 seguranças na Colômbia

Bogotá, 29 mai (EFE).- Três mortos e um vereador sequestrado foi o saldo de um ataque de um grupo de homens vestidos de militares, aparentemente das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), em um prédio governamental do município colombiano de Garzón, no departamento de Huila (sul), informou hoje a imprensa local.

EFE |

Os desconhecidos levaram o vereador Armando Acuña, que estava no Palácio de Justiça de Garzón, 400 quilômetros ao sul de Bogotá.

Pelo menos dez homens invadiram o edifício, onde começou um tiroteio com os seguranças, entre eles um policial.

Em meio à troca de tiros, que causou pânico entre os moradores e os empregados que trabalhavam nessa hora. No tiroteio, morreram os vigias Carlos Sierra e Fabio Ruiz, que enfrentaram os agressores.

No ataque, ficou ferido o policial Henry Salzar, que, mais tarde, morreu quando era levado a um hospital da localidade.

Tropas do Exército e patrulhas da Polícia passaram a perseguir os agressores, que, segundo os mesmos veículos de comunicação, eram guerrilheiros das Farc.

Jineth Rueda, uma juíza municipal, disse ao jornal "El Tiempo" de Bogotá que se salvou por milagre, pois acredita que os supostos guerrilheiros das Farc pretendiam sequestrar mais funcionários. EFE ocm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG