Farc rejeita acordo e França desiste de missão por Ingrid

A missão humanitária enviada pela França para socorrer a refém Ingrid Betancourt abandonará em breve a Colômbia, informou nesta terça-feira o ministério francês das Relações Exteriores. Mais cedo, a cúpula das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) rejeitou libertar unilateralmente mais reféns. A operação francesa busca prestar assistência médica à ex-candidata à presidência da Colômbia, refém das Farc há seis anos.

Redação com agências internacionais |


França, Espanha e Suíça, os países integrantes da missão, afirmaram que a manutenção da missão médica não se justifica mais no momento. "Como disse o presidente Nicolas Sarkozy , esta rejeição é uma falta política grave e uma tragédia", destacou, em nota, o ministério francês das Relações Exteriores.

O anúncio das Farc

Em comunicado divulgado na Agência Bolivariana de Imprensa, a guerrilha disse que a França lançou a operação humanitária pela refém Ingrid Betancourt sem negociação prévia. "A missão médica francesa não é procedente de um acordo", assinala o comunicado. "Não atuamos sob chantagem nem sob o impulso de campanhas da mídia".

A guerrilha ressalta que já libertou seis reféns unilateralmente e criticou a ação militar colombiana que matou Raúl Reyes, o número dois no comando do grupo rebelde. "Lamentamos profundamente que o presidente Alvaro Uribe tenha planejado a execução de Raúl enquanto fazíamos progressos palpáveis na libertação dos prisioneiros", diz o texto.

As Farc voltaram a exigir a libertação de rebeldes presos em troca dos reféns e a criação de uma zona desmilitarizada no interior do país.

Quem é Ingrid

Ingrid Betancourt, 46 anos, é uma senadora franco-colombiana seqüestrada durante sua campanha à presidência da Colômbia. Ela está em poder das Farc desde 23 de fevereiro de 2002 e é uma das 39 reféns que a guerrilha pretende trocar por 500 insurgentes presos em uma negociação de um acordo humanitário com o governo colombiano.

Leia também:

  • Clara Rojas não atende à convocação da Justiça
  • Nahum Sirotsky: Farc tentaram repetir Fidel, mas não conseguiram

  • Veja mais sobre: Farc

    Com Efe e AFP

      Leia tudo sobre: farc

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG