Farc pedem acordo nacional para frear pacto militar Colômbia-EUA

Bogotá, 28 jul (EFE).- As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) pediram hoje a diversos setores colombianos que trabalhem por um grande acordo nacional que busque a suspensão do convênio militar entre Bogotá e Washington.

EFE |

Através desse acordo, se negocia um eventual uso por parte dos Estados Unidos de bases militares na Colômbia.

"Convidamos a trabalharem por um grande acordo nacional de paz, a construir uma alternativa política que privilegie a paz, convoque ao diálogo, instrumente uma trégua bilateral e proceda a suspender imediatamente a presença de tropas americanas", afirmou a guerrilha em comunicado.

As Farc formularam o convite em uma "carta aberta" ao movimento Colombianas e Colombianos pela Paz (CCP), liderado pela senadora opositora Piedad Córdoba, e a outras organizações civis.

O grupo rebelde divulgou pela internet a carta, pouco após outro comunicado em que qualificou de "alta traição à pátria" o acordo entre Bogotá e Washington com o qual os americanos transfeririam à Colômbia as atividades que realizavam em uma base no Equador nos últimos dez anos.

As Farc exigiram que, "uma vez alcançados os acordos protagonizados pelas organizações sociais e políticas", seja convocada "uma Assembleia Nacional Constituinte que referende o estipulado". EFE rrm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG