Bogotá, 12 ago (EFE).- O líder máximo das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Alfonso Cano, negou que a guerrilha tenha doado dinheiro à campanha eleitoral do atual presidente equatoriano, Rafael Correa.

Segundo Cano, as Farc "nem sequer" conhecem Correa e também não receberam armas da Venezuela.

Em entrevista que será publicada nesta quinta pela revista "Cambio" e cujo conteúdo foi antecipado hoje à Agência Efe, o chefe guerrilheiro insiste na troca humanitária e afirma que exigiu "garantias de modo, tempo e lugar" para analisar com representantes do Governo "a viabilidade e os termos" de tal proposta. EFE mb/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.