Farc explodem lances de oleoduto Transandino no sul da Colômbia

Bogotá, 8 mai (EFE) - As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) dinamitaram hoje cinco lances de um oleoduto que passa pelo sul da Colômbia e provocaram um incêndio que ainda não pôde ser controlado, porque as tropas não conseguiram entrar na zona, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

O avanço dos militares foi atrapalhado porque os rebeldes costumam deixar minas em sua retirada.

Enquanto isso, técnicos encarregados de consertar os danos e os bombeiros esperam na localidade de Puerres, a mais próxima aos locais dos atentados, para que os militares entrem na zona para poderem fazer o mesmo e apagar o fogo.

O prefeito de Puerres, Carlos Chávez, decretou uma restrição à mobilidade para impedir que os rebeldes continuem seus atentados contra o oleoduto ou que alguma pessoa possa ficar ferida nos mesmos.

"Em horas da tarde a Prefeitura expediu os decretos com os quais procura garantir a ordem pública e que não se apresentem estes atos que provavelmente são obra de grupos à margem da lei", disse a jornalistas o funcionário.

O oleoduto Transandino, que transporta petróleo de Orito, no departamento de Putumayo, até o porto de Tumaco, no oceano Pacífico, tem capacidade para levar até 100 mil barris diários.

A guerrilha pratica constantes ataques contra esse oleoduto por se tratar de um dos principais do país e percorrer uma extensa e selvática região difícil de controlar pelas autoridades. EFE fer/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG