Bogotá, 16 dez (EFE).- As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e o Exército de Libertação Nacional (ELN) anunciaram hoje em um comunicado conjunto que trabalham para se unir e enfrentar com firmeza e beligerâncias o Governo Álvaro Uribe.

"Caminhamos para trabalhar pela unidade para enfrentar, com firmeza e beligerâncias, o atual regime", afirmou o Secretariado Nacional das Farc e o Comando Central do ELN em nota divulgada pela agência de notícias "Anncol", com sede em Estocolmo.

"Só a unidade e a ação decidida dos colombianos patriotas, dos democratas, dos revolucionários e de todos que guardamos esperanças na solução política poderá deter a guerra, encontrar a paz e tornar possível a construção de uma nova Colômbia", prossegue o comunicado.

Segundo a nota, o plano para a unidade foi traçado em reunião entre membros dos dois grupos cuja data não foi especificada. O comunicado teria sido escrito em "novembro de 2009" nas "montanhas da Colômbia".

As delegações presentes na reunião também não foram identificadas pelos dois grupos insurgentes, liderados por "Alfonso Cano", das Farc, e "Gabino", do ELN.

Na conferência, os comandantes também acordaram "interromper o confronto entre as duas forças a partir da publicação deste documento". EFE jgh/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.