Farc divulgam fotos de suposta espada de Simón Bolívar

Bogotá, 8 fev (EFE).- As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) divulgaram três fotografias da suposta espada do Libertador Simón Bolívar roubada recentemente por um comando rebelde de um museu do litoral caribenho do país.

EFE |

As imagens foram publicadas hoje pela Agência de Notícias Nova Colômbia ("Anncol"), com sede em Estocolmo, que habitualmente divulga em seu site documentos sobre o grupo guerrilheiro e o conflito armado da Colômbia.

A "Anncol" assegurou ter recebido as fotos junto a um comunicado das Farc, que no último dia 31 de janeiro deram conta da "recuperação" da espada mediante uma nota que enviaram à mesma fonte.

Uma das imagens registra a empunhadura da arma, outra a mostra de maneira completa, e a terceira, que também mostra todo o objeto, o apresenta sobre a bandeira do grupo insurgente.

Na nota, datada do dia 7 nas "Montanhas da Colômbia", as Farc asseguraram que "esta espada é o símbolo do triunfo da liberdade dos povos nesta nova era de Bolívar".

A suposta espada estava na Quinta de São Pedro Alexandrino, fazenda da periferia da cidade caribenha de Santa Marta onde o Libertador morreu em 17 de dezembro de 1830 quando viajava de volta à sua cidade natal, Caracas.

No entanto, a diretora do centro cultural, Zarita Abello, desmentiu no último dia 1º que a peça tenha desaparecido da Quinta, que conserva duas espadas, uma delas réplica.

A peça original permanece no Banco de Caracas, enquanto a Quinta de Bolívar de Bogotá guarda outra, que o agora extinto Movimento 19 de Abril (M-19) subtraiu em fevereiro de 1974 e devolveu em 1991 após assinar um acordo de paz com o Governo. EFE jgh/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG