Farc continuam com greve armada no sul da Colômbia

Bogotá, 23 mar (EFE).- As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) queimaram hoje um caminhão e duas motocicletas como parte da greve armada que decretaram em uma grande região dos departamentos de Meta e Caquetá (sul), região que começa a sofrer com a falta de alimentos e mantimentos.

EFE |

O secretário de Governo de Caquetá, Edilberto Ramón Endo, assegurou hoje à emissora "RCN" que a ordem pública nessa região está alterada e que existem dificuldades para a mobilidade nas estradas do departamento.

"A informação que temos é de que um veículo grande, um caminhão e duas motos foram incendiados. A guerrilha está agindo em vários trechos das estradas e é muito difícil para a Polícia cobrir todos os pontos das rodovias", disse.

As Farc decretaram a greve armada nessa região no começo da semana passada, e no fim de semana queimaram veículos de transporte público, mataram um taxista feriram os quatro passageiros que ele transportava.

Endo informou que a presença militar foi reforçada nas duas principais rodovias da região, e que as autoridades temem agora um desabastecimento de alimentos.

Durante as greves armadas, as Farc proíbem o deslocamento de veículos por estradas e restringem a mobilidade das pessoas durante a noite.

Localidades como La Macarena já sofrem com a falta de alimentos devido à greve armada convocada pelas Farc. EFE fer/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG