Famílias separadas pela Guerra da Coreia se encontram

Seul - As famílias coreanas separadas pela guerra que em 1953 dividiu em dois a península de Coreia puderam se ver neste sábado no monte norte-coreano de Kumgang, informou a agência de notícias sul-coreana Yonhap.

EFE |

Horas antes, o grupo de 97 idosos sul-coreanos chegou ao ponto turístico de Kumgang para se reunir com seus parentes residentes na Coreia do Norte, com bolsas e malas cheias de presentes para eles, principalmente artigos de primeira necessidade.

Trata-se da primeira reunião de famílias separadas desde outubro de 2007 e se estenderá até o próximo dia 1º de outubro por ocasião da festividade de ação de graças coreana, o Chuseok.

Reuters
Homem reencontra sua filha na Coreia
Homem reencontra sua filha na Coreia


Todos os escolhidos para participar destas reuniões são pessoas de avançada idade que ainda guardam na lembrança esposas, filhos ou irmãos que deixaram do outro lado da linha de demarcação que dividiu a Coreia após 1953.

Está previsto que nos primeiros três dias de visitas os sul-coreanos se reúnam pela primeira vez com 240 familiares residentes na Coreia do Norte, enquanto outros 99 norte-coreanos farão com 449 parentes do Sul nos últimos três dias de encontros.

Essa nova rodada de reuniões foi estipulada em agosto durante a primeira reunião da Cruz Vermelha entre ambas partes desde que o conservador Lee Myung-bak assumiu a presidência sul-coreana, em fevereiro de 2008.

A piora das relações entre as duas Coreias desde que Lee assumiu a presidência provocou a suspensão destes emotivos encontros nos quais os sul-coreanos e norte-coreanos podem ver a seus entes queridos.

Leia mais sobre: Coreia

    Leia tudo sobre: coréia do nortecoréia do sulencontro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG