¿Se ele pudesse escolher um final, tenho certeza que escolheria morrer dessa forma.¿ Livino Antônio Fagundes Pedrotti considera seu sobrinho Douglas Pedrotti Neckel, cabo do Exército brasileiro morto no terremoto que devastou no Haiti há nove dias, um herói. ¿Ele estava vivendo um sonho, servindo em uma missão de paz. Estava feliz com o trabalho que fazia¿, disse.

Rodrigo Haidar
Militares receberam homenagem póstuma em Brasília

Militares receberam homenagem póstuma em Brasília

Pedrotti veio a Brasília acompanhar as homenagens póstumas prestadas aos 18 militares brasileiros que integravam a Missão das Nações Unidas para Estabilização no Haiti e morreram no terremoto. A cerimônia, que contou com a presença do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, foi realizada nesta quinta-feira em um hangar da Base Aérea de Brasília.

Rodrigo Haidar
Livino Pedrotti, tio de Douglas
Livino Pedrotti, tio de Douglas

O tio contou que os pais de Douglas Pedrotti não vieram à homenagem porque não estavam em condições emocionais. E disse que o sobrinho estava vivendo uma experiência fascinante: Ele nos mandava mensagens dizendo para não desperdiçarmos comida. Dizia que a gente não fazia ideia da falta que ela faz para pessoas que não tem nem isso.

Douglas falou com a família às 15h da fatídica terça-feira e, segundo seu tio, pediu para dizer que amava a todos e iria voltar logo para o Brasil. Voltaria no domingo, mas às 21h morreu sob os escombros do tremor.

Na homenagem da Base Aérea, que começou pouco depois das 16h, os caixões fechados e cobertos com a bandeira nacional traziam uma foto do militar e a mensagem: Missão Cumprida.

Rodrigo Haidar
Lula cumprimenta familiares
Lula cumprimenta familiares
Para Pedrotti, o fato de o presidente estar presente à cerimônia é importante e ajuda a amenizar a dor da família. Alguns parentes gravaram o pronunciamento presidencial com máquinas fotográficas digitais. Muitos tiraram fotos quando Lula passou para prestar as condolências, cumprimentando pessoalmente quase todos os parentes dos mortos.

Celi França Zanin, mulher do coronel João Eliseu Souza Zanin, afirmou que, apesar da dor de perder seu companheiro, sente orgulho. Exatamente como ele sentia por estar servindo na missão de paz no Haiti, disse. Zanin, descrito pela viúva como um guerreiro e um marido e pai exemplar, deixou dois filhos: Camile, de 18 anos, e Tiago, de 16.

A viúva disse que seu marido mandou o último e-mail falando que sentia saudades da família às 16h47 daquela terça-feira. Deus procurou a flor mais linda do jardim e veio buscá-la. Ele foi escolhido para essa missão e aceitou com um orgulho imenso. Nunca pensou em não ir, afirmou Celi.

AE
Familiares participam de velório de militares em Brasília

Familiares participam de velório de militares em Brasília

Ângela Loudes, membro da União Nacional de Esposas de Militares das Forças Armadas, levava uma rosa branca para homenagear o major Francisco Adolfo Vianna Martins Filho, e se emocionou ao falar do militar. É amiga da família. É preciso prestar solidariedade. Seu marido é lotado no Quartel General do Exército em Brasília.

Alguns completavam o semblante de tristeza com o orgulho exibido em camisetas com fotos de seus entes e inscrições de esperança. É o caso de Pedrotti, tio do cabo Douglas. Ao lado da foto sorridente de seu sobrinho, a declaração de amor: Amar é um direito de todos. Ser amado é um privilégio de alguns. Obrigado por fazer parte da minha vida. Te amamos, Douglas....

Também nesta quinta-feira, no Rio de Janeiro, foi realizado o velório de Luiz Carlos da Costa , vice-representante especial do secretário-geral das Nações Unidas na Minustah, que também morreu no terremoto. As outras vítimas civis foram a médica Zilda Arns e uma menina que tem dupla nacionalidade, cuja identidade a família preferiu não divulgar.

Além disso, nesta quinta-feira foi encontrado o corpo do tenente Cleiton Batista Neiva , de 33 anos, da Polícia Militar de Brasília. Ele fazia trabalho voluntário no Haiti desde 2007 e estava na sede ONU no momento da tragédia.


Veja também:

Leia mais sobre terremoto

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.