Família se reúne para uma missa privada por Ted Kennedy

A família de Edward Kennedy se reuniu nesta quinta-feira para uma missa privada enquanto os Estados Unidos continuavam de luto pela morte do patriarca de um clã que marcou a vida política do país por meio século.

AFP |

Todos os prédios governamentais exibiam a bandeira a meio mastro, assim como em muitas casas do balneário de Hyannis Port, no litoral de Massachusetts, onde o veterano senador americano morreu na noite de terça-feira.

Os membros do clã Kennedy estão às voltas com a organização do funeral e o primeiro evento foi uma missa privada na cidade natal do senador, Boston.

Milhares de pessoas são esperadas na Biblioteca presidencial John F. Kennedy, onde o corpo será velado antes de uma missa funerária católica que será realizada no sábado e durante a qual o presidente Barack Obama fará uso da palavra.

Neste dia, o gigante do Partido Democrata será sepultado no cemitério nacional de Arlington, em uma colina na periferia de Washington, junto a seus irmão John F. e Robert.

Segundo a programação anunciada, o público poderá comparecer das 10H00 às 16H00 na sexta-feira, na biblioteca presidencial John Fitzgerald Kennedy, em Boston, para um último adeus a Ted Kenendy.

A partir das 17H00, terá início o velório particular, restrito à família e amigos. No dia seguinte, às 15H45, haverá uma missa na basílica de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Our Lady of Perpetual Help Basilica), também em Boston.

O enterro no Arlington National Cemetery, que fica perto de Washington, está marcado para as 17H00 do sábado.

"Local desta nação reservado ao descanso de seus heróis, o senador Kennedy passou mais dias do que a maioria das pessoas em Arlington, visitando os túmulos de seus amados irmãos e fazendo homenagens aos homens e mulheres de Massachusetts que deram suas vidas por nosso país", acrescenta o comunicado, que também destaca o significado da biblioteca e da igreja escolhidas.

"O senador Kennedy passou décadas construindo a biblioteca, erguida para seu amado irmão, o presidente John Kennedy, para se tornar um tesouro nacional como local de debate de assuntos importantes para o povo americano e fonte de inspiração de futuras gerações de servidores públicos", explica o texto.

"Enquanto sua filha, Kara, lutava contra um câncer de pulmão em um hospital de Boston próximo, o senador Kennedy ia à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro todos os dias e rezava por Kara e sua recuperação. Com o tempo, a basílica adquiriu um significado especial para ele, como local de esperança e otimismo".

O cemitério de Arlington, salpicado de inúmeras cruzes brancas, reservado aos militares, às figuras heróicas da história americana assim como aos presidentes dos Estados Unidos e juízes da Corte Suprema, contém mais de 300.000 túmulos.

str/cn/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG