Família pede à presidente indiana eutanásia para seus quatro filhos

Nova Délhi, 11 ago (EFE).- Um casal indiano pediu à presidente do país, Pratibha Patil, a autorização para realizar a eutanásia em seus quatro filhos, que se encontram em estado vegetativo por causa de uma distrofia muscular, informou hoje a agência Ians.

EFE |

"Meus filhos não podem manter-se em pé. São incapazes de movimentar seu corpo do pescoço para baixo. Todos os dias acompanho seu sofrimento", expôs em carta o camponês Jeet Narayan à máxima governante da Índia.

"Agora que os médicos perderam qualquer tipo de esperança, quero que morram. A morte é a única solução para seu sofrimento", assegurou este agricultor, morador da localidade de Bashi, no pobre estado nortista de Uttar Pradesh.

Sua esposa, Prabhavati, explicou a Ians que os quatro filhos desenvolveram distrofia muscular a partir dos cinco anos, doença degenerativa que afeta o tecido muscular.

"Meus filhos passam por um calvário. Não consigo mais suportar seu sofrimento. Por isso escrevemos à presidente pedindo que possamos praticar em nossos filhos a eutanásia", disse Prabhavati.

Para cobrir as despesas dos tratamentos médicos necessários para atender os filhos, de entre 10 e 16 anos, o casal teve que vender todos seus bens e objetos de valor.

"Nossos recursos econômicos se esgotaram. Até vendemos as terras familiares. Além disso, devo cerca de 200 mil rúpias (cerca de 2.950 euros) a agiotas", se lamentou o pai.

Aliado ao sofrimento pelo estado que se encontram os quatro filhos, está o temor a que sua filha pequena, de quatro anos, possa também desenvolver a doença.

"Até agora nossa filha está bem, mas estamos preocupados com ela.

Temo que passe pelo mesmo que seus irmãos dentro de um ano", confessou a mãe.

As leis da Índia não preveem a prática da eutanásia para pacientes terminais ou em estado vegetativo. EFE sp/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG