Família Obama se instala em Washington neste final de semana... em um hotel

Agora é oficial: a família Obama se instalará a partir deste domingo em Washington, duas semanas antes da posse daquele que será o 44° presidente dos Estados Unidos, no dia 20 de janeiro; mas como a Casa Branca ainda tem ocupante, irá primeiro para um hotel.

AFP |

"Confirmamos" a informação, admitiu lacônicamente nesta sexta-feira à AFP um membro da equipe de transição do novo presidente democrata, que se manteve no anonimato.

O presidente eleito, sua esposa, Michelle, e suas duas filhas, Sasha, de 10 anos, e Malia, de 7, chegarão a tempo para o reabertura do período escolar na segunda-feira, mas também para a instalação do novo Congresso, encarregado de pôr em prática um gigantesco plano de recuperação econômica.

Os Obama, que regressam de duas semanas de férias no Havaí com velhos amigos, ficarão hospedados por doze dias num dos hotéis mais famosos de Washington, o Hay-Adams.

Esse alojamento provisório, no centro da capital federal, tem a vantagem de estar a poucos metros da futura residência e local de trabalho de Barack Obama.

O presidente eleito deverá apenas percorrer uma curta distância, num perímetro totalmente policiado, para participar na quarta-feira que vem de um almoço oferecido pelo presidente George W. Bush na Casa Branca, e que contará também com as presenças dos ex-presidentes Jimmy Carter, Bill Clinton e George H. W. Bush, pai, quando conversarão sobre as incumbências do ofício.

A família Obama havia solicitado instalar-se na Blair House, a residência habitual dos hóspedes importantes do governo americano, situada em frente à Casa Branca.

Mas essa possibilidade lhe foi negada até 15 de janeiro, uma vez que a Casa estará ocupada até essa data.

Sasha Obama, no quinto ano escolar, e Malia, no segundo, freqüentarão a partir de segunda-feira o colégio privado de Sidwell Friends, uma instituição onde a anuidade chega a 28.000 dólares, e onde também estudou Chelsea Clinton e o filho de Al Gore.

A escolha de uma escola particular prevaleceu por motivos de segurança e de respeito à vida privada das filhas de Obama. O último filho de um presidente americano a freqüentar escola pública foi Amy Carter, em 1976.

vmt/jb/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG