A filha e o neto de uma aposentada de 84 anos de idade cremaram o corpo da idosa em uma churrasqueira nos fundos da casa para continuar recebendo sua pensão, segundo informações da polícia de Temaha County, na Califórnia, à imprensa americana. Kathleen Theresa Allmond, de 50 anos, e seu filho Tony Ray, de 30, foram presos sob suspeita de enriquecimento ilícito e abuso de idosos.

A polícia ainda não determinou as causas da morte de Ramona Allmond, que faleceu em dezembro passado.

As suspeitas foram levantadas por um outro filho de Ramona, não identificado, que mora em Los Angeles e não recebia notícias da mãe desde o fim do ano passado.

Quando a irmã e o sobrinho foram visitá-lo sem levar consigo Ramona e sem dar explicações convincentes sobre sua ausência, ele ligou para a polícia pedindo que as autoridades investigassem o paradeiro da aposentada.

A polícia fez uma primeira visita à casa, mas não conseguiu contato com ninguém. Pouco depois, o filho voltou a ligar, dizendo que sua irmã havia telefonado para ele, imitando a voz da mãe.

Na segunda visita à casa, os policiais interrogaram Kathleen longamente e chegaram à conclusão de que ela e o filho haviam cremado a idosa na churrasqueira da família, que havia sido usada um mês antes para assar o tradicional peru do Dia de Ação de Graças.

"Kathleen, aparentemente, fez um colar com uma parte do crânio da mãe, que ela usa no pescoço", disse o policial Paul Hosler, que investiga o caso, ao jornal local The Corning Observer. "Ela colocou uma foto sua usando o colar em sua página, no MySpace."
A polícia ainda investiga outras acusações. Hosler disse ao jornal Los Angeles Times que cremar um corpo sem autorização é uma contravenção.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.