Família afirma que argentino morreu de gripe suína no México

Buenos Aires, 27 abr (EFE).- Um argentino de 36 anos morreu há dez dias no México com sintomas da gripe suína, denunciou hoje a família desse à imprensa local.

EFE |

Em entrevista na cidade de Bragado, em Buenos Aires, Darío Marano afirmou que seu irmão, Horacio, ficou doente há dez dias, com sintomas de laringite, e morreu horas depois.

"Era um homem absolutamente saudável", informou Darío Marano, antes de explicar que estão sendo realizados exames nos Estados Unidos para determinar as causas da morte do irmão, que era músico e estava no México com a esposa e a filha.

Em entrevista ao portal eletrônico do jornal "La Nación", o embaixador argentino no México, Jorge Yoma, disse que ainda não há informação oficial sobre cidadãos mortos no país da América do Norte.

Apesar de na Argentina "não haver casos confirmados nem suspeitos" de gripe suína, para evitar a expansão da doença "foram adotados todos os mecanismos de prevenção" disponíveis, conforme explicou Carlos Soratti, secretário de Políticas, Regulação e Institutos do Ministério argentino de Saúde. EFE cw/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG