Falta dinheiro para reconstruir região devastada por terremoto na China

Pequim, 9 set (EFE).- A província sudoeste chinesa de Sichuan, a região mais devastada pelo terremoto que no dia 12 de maio matou cerca de 87.

EFE |

000 pessoas, precisa de US$ 244 bilhões para reconstruir toda a infra-estrutura perdida, mas só conseguiu arrecadar um quarto desse dinheiro, informou hoje a imprensa estatal.

Segundo o vice-governador de Sichuan, Huang Xiaoxiang, em entrevista ao jornal "China Daily", Sichuan só tem um quarto do que necessita para empreender seu programa de reconstrução em massa.

Huang assinalou que a província tem de construir 4,5 milhões de casas, 51.000 quilômetros de estradas, 5.500 quilômetros de linha férrea, 11.700 escolas, 9.700 hospitais e clínicas, 2.000 açudes, 810 centrais elétricas, e 4.000 prédios comerciais.

Para a reconstrução, calculou que serão precisos mais 37 milhões de toneladas de aço e 370 milhões de cimento, entre outros materiais.

Também é preciso recuperar 100.000 hectares de campos de cultivo e 300.000 de florestas, em um projeto que demorará anos para ser concluído, e que exigirá a reconstrução total de cidades que ficaram destruídas como Yingxiu e Beichuan.

Huang assinalou que alguns primeiros passos geram otimismo, como o fato de que neste mês praticamente todos os estudantes da região começaram o curso escolar como os do resto da China, e que 93% dos negócios provinciais tenham voltado à atividade. EFE abc/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG