Falta de sono eleva riscos de resfriado

As pessoas que dormem menos de sete horas à noite têm um risco três vezes maior de contrair um resfriado que aquelas que repousam oito horas ou mais, informa um estudo da Universidade Carnegie Mellon de Pittsburgh, Pensilvânia.

AFP |

Cientistas da universidade estudaram os hábitos de sono de 153 pessoas durante duas semanas e depois administraram gotas nasais que incluíam o rinovírus, que provoca o resfriado.

"Quanto menos dorme um indivíduo, mais possibilidades tem de desenvolver um resfriado", afirma o estudo, publicado nos Anais de Medicina Interna.

As pessoas estudadas gozavam de boa saúde e tinham idade média de 37 anos.

A possível explicação para o vínculo entre a falta de sono e os resfriados é que "as alterações do sono podem influenciar a regulação da citocinas pro-inflamatórias, histaminas e outros reguladores de sintomas que são liberados em resposta a uma infecção", afirmam os autores do estudo.

A pesquisa foi coordenada por Sheldon Cohen entre os anos de 2000 e 2004.

js/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG