Santo Domingo, 2 fev (EFE).- Policiais da República Dominicana e dos Estados Unidos prenderam em Santo Domingo, capital do país caribenho, um homem que se fazia passar por cônsul americano e outro que fingia ser advogado consular.

Os dois teriam aplicado golpes em cerca de 80 pessoas, segundo as autoridades. Eles cobravam até US$ 5 mil (R$ 9,15 mil) para emitir vistos de entrada nos EUA.

As investigações começaram há vários meses, por causa das denúncias de vítimas, e terminaram com a detenção de Geovanny Noeli Martínez Soto - o "cônsul", que utilizava o nome de Albert Store - e de Ilvin Antonio Pichardo Martínez, o falso advogado.

Os agentes confiscaram ainda um automóvel, três telefones celulares e US$ 13 mil (R$ 23,8 mil) em dinheiro que estavam com os acusados. EFE.

jsm/id

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.