Investigadores do governo federal da Rússia acreditam que um problema no motor provavelmente causou a queda do avião de passageiros nas proximidades da cidade de Perm, região central da Rússia, matando as 88 pessoas a bordo.

O Boeing 737 da Aeroflot-Nord, um braço regional da Aeroflot, vinha de Moscou e se preparava para pousar na cidade siberiana quando perdeu o contato de rádio com a equipe de chão.

Testemunhas disseram que a aeronave começou a pegar fogo ainda no céu. Parte do aparelho caiu em uma floresta.

Um porta-voz dos investigadores federais, Vladimir Markin, afirmou que uma falha técnica é a provável causa da queda.

"Dezenas de testemunhas já foram interrogadas. O local da queda está sendo investigado. Existem várias versões possíveis para a causa deste acidente, uma das mais prováveis é uma falha técnica", afirmou.

Os registros de vôo do Boeing foram encontrados e serão levados para análise.

Cometa

Testemunhas afirmam que o avião parecia um cometa durante a queda. Os destroços em chamas se espalharam em uma área muito grande e, segundo autoridades, não há sobreviventes.

Na queda, uma seção da linha de trem que corta a Sibéria, a Transiberiana, foi afetada, ocasionando a suspensão do trecho.


Bombeiros e policiais procuram vítimas em linha férrea onde Boieng 737 caiu

O diretor geral da Aeroflot, Valery Okulov, afirmou que a companhia aérea vai dar apoio aos familiares das vítimas e investigar as causas do acidente.

"Apesar do fato de que responsabilidade total por operações técnicas e de vôo ser da companhia 'Nord', a Aeroflot vai tomar providências para dar assistência aos familiares dos que morreram nesta queda."

"Daremos nossa total cooperação à investigação para encontrar as causas reais desta catástrofe. Nossos especialistas estão analisando uma série de versões", afirmou.

Sete crianças e 21 estrangeiros estavam a bordo - do Azerbaijão, Ucrânia, França, Suíça, Letônia, Estados Unidos, Alemanha, Turquia e Itália, segundo as autoridades russas. Nenhuma fatalidade foi registrada no solo.

Leia mais sobre acidente de avião

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.