Falha em turbina do Boeing-737 causou acidente, segundo dados preliminares

Moscou, 15 set (EFE).- Um falha (judicial) na turbina direita do avião Boeing-737 do vôo 821 de Aeroflot Moscou-Perm foi, segundo dados preliminares, a causa do acidente que custou a vida a seus 88 ocupantes, declarou hoje o chefe do Comitê de Pesquisas da Procuradoria Geral da Rússia, Aleksandrer Bastrikin.

EFE |

EFE "De acordo com dados preliminares, uma imperfeição do motor direito provocou seu incêndio e, como conseqüência, a explosão e a destruição da nave", disse Bastrikin, citado pela agência "Interfax", na cidade de Perm, onde dirige as investigações da catástrofe aérea.

No entanto, o chefe do Comitê de Pesquisas destacou que as conclusões definitivas sobre as causas da tragédia aérea serão feitas uma vez que todos os fragmentos do avião forem submetidos a vários peritagens.

"A investigação será complexa e levará dois ou três meses, talvez cinco ou seis", adiantou.

Bastrikin acrescentou que os especialistas não descartam nenhuma linha de investigação, incluindo a de um ataque terrorista, mas recalcou que "a principal é a de uma imperfeição técnica". EFE bsi/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG