Faixa de Gaza recolhe ajuda para vítimas de terremoto no Haiti

Jerusalém, 18 jan (EFE).- Moradores da Faixa de Gaza realizaram hoje uma campanha de doações para os afetados pelo terremoto ocorrido na última terça-feira no Haiti.

EFE |

A ajuda para os desabrigados pelo tremor foi entregue nos escritórios da Cruz Vermelha Internacional na Faixa de Gaza, informa a agência palestina "Ma'an".

"As pessoas podem ficar surpresas com nossa capacidade de recolher doações de nossa gente. Esta é uma campanha humanitária, nosso povo ama a paz e a vida", disse à agência Jamal Al-Khudary, chefe do comitê contra o bloqueio israelense à Faixa de Gaza.

"Estamos aqui hoje para apoiar as vítimas no Haiti, pelas quais sentimos uma grande solidariedade porque nós tivemos também nosso grande terremoto durante a guerra de Israel em Gaza" há um ano, comparou Khudary.

A Faixa de Gaza é uma dos lugares mais pobres do mundo e há dois anos sofre com um bloqueio de Israel que causa entraves ao desenvolvimento econômico local, o que empobreceu a sua população de 1,5 milhão de habitantes de forma extrema.

Familiares de presos palestinos em Israel participaram da campanha e ofereceram ajuda econômica, cobertores, lençóis, alimentos e leite para crianças.

A Cruz Vermelha só aceitou as doações monetárias porque transferir os bens para fora da Faixa de Gaza é uma missão quase impossível, dado o bloqueio israelense, declarou Al-Khudary.

O terremoto de 7 graus na escala Richter aconteceu às 19h53 (Brasília) da terça-feira passada e teve epicentro a 15 quilômetros de Porto Príncipe, a capital haitiana. Segundo declarações à Agência Efe, o primeiro-ministro do Haiti, Jean Max Bellerive, acredita que o número de mortos superará 100 mil.

O Exército brasileiro informou que pelo menos 16 militares do país que participavam da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah) morreram em consequência do terremoto.

A médica Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, e Luiz Carlos da Costa, o segundo civil mais importante na hierarquia da ONU no Haiti, também morreram no tremor. EFE elb/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG