FAB diz que material recolhido hoje no mar não é do Airbus

Rio de Janeiro, 4 jun (EFE).- Os materiais recolhidos hoje das águas do Atlântico pela Marinha do Brasil não pertencem ao Airbus acidentado no domingo passado, disse a Força Aérea Brasileira (FAB).

EFE |

Um helicóptero Lynx da Marinha tirou hoje do mar um suporte para cargas de 2,5 metros quadrados (pallet) e duas boias que em princípio se pensou que seriam do avião. Porém, as primeiras análises feitas com essas peças indicam que não são da aeronave.

"O pallet que foi achado não fazia parte da aeronave", disse à imprensa o brigadeiro-general Ramón Borges Cardoso, diretor do Departamento de Controle do Espaço Aéreo da FAB.

O militar explicou que o suporte é de madeira e que os usados em aviões não são desse material, mas de alumínio por ser um metal leve.

Os pallets são suportes usados para levantar cargas em aviões, navios, caminhões e até em supermercados.

"Até o momento nenhum pedaço da aeronave (fuselagem) foi recuperado", informou o militar, que assinalou que o pallet recolhido hoje será levado a Recife e "será descartado como lixo", pois não ajuda em nada nas investigações sobre a tragédia.

O brigadeiro Cardoso não fez nenhum comentário sobre as duas boias que também foram tiradas da água hoje pela Marinha.

Ele ressaltou que os aviões da FAB detectaram pedaços do avião flutuando no mar, mas até agora nenhum deles pôde ser recolhido por navios, porque as correntes marítimas os arrastam por quilômetros.

Segundo o chefe militar, as manchas de óleo avistadas na terça-feira pelo ar também não correspondem ao avião que fazia o voo AF447 entre Rio de Janeiro e Paris.

"O combustível sim pode ser do avião. O que descartamos é o óleo, pois uma quantidade tão grande não é de um avião", disse o oficial, que frisou que essa mancha pode ter sido deixada por alguma embarcação.

Sobre a possibilidade de encontrar sobreviventes, o militar reiterou o que foi dito esta manhã.

"Até agora não há informações de que tenham sido avistados corpos ou sobreviventes", explicou. EFE joc/rr

    Leia tudo sobre: avião

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG