FAB detecta mais destroços do avião

Rio de Janeiro, 4 jun (EFE).- A Força Aérea Brasileira (FAB) avistou hoje, pelo terceiro dia consecutivo, no Oceano Atlântico destroços do avião acidentado com 228 pessoas a bordo, e afirmou que, diante da perspectiva de não haver sobreviventes, começará a tarefa de coleta dos pedaços de material encontrados.

EFE |

"A cada dia que passa, é mais difícil encontrar sobreviventes.

Agora vamos nos concentrar em recolher pedaços (da aeronave)", declarou a jornalistas em Recife o diretor do Departamento de Controle do Espaço Aéreo, brigadeiro Ramon Borges Cardoso.

A tarefa de coleta dos pedaços encontrados corresponde à Marinha, que enviou cinco navios à área.

Segundo o oficial, as operações se concentram em uma área de cerca de 6 mil quilômetros quadrados próxima ao arquipélago de São Pedro e São Paulo, formações rochosas desabitadas que pertencem ao Brasil.

Em comunicado divulgado hoje, a Força Aérea afirmou que, nesta madrugada, um avião R-99 com sensores detectou mais pedaços do avião flutuando nas águas próximas a São Pedro e São Paulo.

"Além da localização visual dos novos pontos detectados, os aviões envolvidos nas buscas coordenarão a orientação dos navios da Marinha que se encontram na área para garantir a aproximação e possível recolhimento dos restos", afirmou o comunicado. EFE joc/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG