FAB admite que perdeu rastro de possíveis destroços do Airbus

Brasília, 5 jun (EFE).- A Força Aérea Brasileira (FAB) admitiu hoje que perdeu o rastro sobre a provável localização dos destroços do Airbus da companhia Air France que desapareceu no domingo passado, informou hoje uma fonte da instituição militar.

EFE |

O brigadeiro Ramon Borges Cardoso, diretor do Departamento de Controle do Espaço Aéreo da FAB, assinalou que as correntes marítimas fizeram com que o material avistado por algumas aeronaves que sobrevoam o Atlântico desaparecesse antes de ser recuperado pelos navios que acompanham as buscas.

As primeiras informações tinham indicado a possível existência de cabos, partes do interior do avião e uma poltrona que "desapareceram", e agora a FAB está iniciando buscas "em pontos onde, de acordo com a corrente, os materiais poderiam estar".

O avião com 228 ocupantes e que fazia o voo AF 447 entre Rio de Janeiro e Paris desapareceu dos radares no domingo à noite sobre o Atlântico.

O militar acrescentou que "a dificuldade, além de os pedaços serem pequenos e a área de busca grande, é que alguns pedaços podem ter afundado".

"Não temos garantia de que ficarão flutuando o tempo todo", afirmou.

As buscas pelo avião foram atrapalhadas hoje pelas fortes chuvas e correntes marítimas no quinto dia de operações no meio do oceano Atlântico.

As correntes marítimas, que provavelmente espalharam os destroços do aparelho, obrigaram os responsáveis pelas buscas a aumentar a área das operações, que até ontem era de 185.349 quilômetros quadrados. EFE wgm/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG