Exxon Mobil é condenada a pagar US$ 500 mi por vazamento em 1989

San Francisco, 15 jun (EFE).- O grupo petroleiro Exxon Mobil foi condenado hoje por um tribunal federal de apelações a pagar US$ 507,5 milhões em danos e perdas a pescadores, empresários e nativos do Alasca, Estados Unidos, afetados pelo vazamento da embarcação Exxon Valdez.

EFE |

A corte de apelações anunciou hoje a decisão, que confirma uma sentença anterior do Supremo Tribunal do ano passado.

Além disso, o tribunal impôs à Exxon Mobil o pagamento de juros aos litigantes no valor de 5,9% da quantia inicialmente concedida em um julgamento de 1996.

A Exxon Mobil foi condenada esse ano a pagar US$ 5 bilhões em conceito de danos e perdas aos afetados pela catástrofe ambiental, mas o valor foi reduzido posteriormente em repetidas apelações judiciais.

Nem os advogados dos litigantes nem os porta-vozes da Exxon Mobil comentaram a decisão.

Em 24 de março de 1989, o petroleiro "Exxon Valdez" encalhou na baía Prince William Sound, do Alasca, derramando 37 mil toneladas de hidrocarboneto na água e provocando uma tragédia ambiental cujas consequências ainda são estudadas. EFE pg/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG