Um tribunal russo ordenou segunda-feira a libertação do ex-vice-presidente do grupo petroleiro Yukos, Vassili Aleksanian, com câncer e Aids, sob fiança de 50 milhões de rubros (1,7 milhão de dólares), informaram as agências de notícias russas.

"O tribunal decidiu exigir a Aleksanian uma fiança de 50 milhões de rubros e libertá-lo assim que depositar a soma na conta da corte", indica a decisão judicial citada pela agência Ria Novosti.

uh/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.