Extremistas judeus lançam campanha contra Obama

Jerusalém, 4 jun (EFE).- Extremistas judeus liderados pelo ativista Itamar Ben-Gvir lançaram uma campanha contra o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, a quem acusam de ser anti-semita e dizem No, You Cant (Não, Você Não Pode, em tradução livre), em relação a sua política no Oriente Médio.

EFE |

"Parece que chegamos a um limite, que já foi de fato ultrapassado pelo presidente americano mais anti-semita", declarou Ben-Gvir ao Canal 10 da televisão israelense.

Obama chegou hoje ao Egito, segunda e mais importante escala de sua viagem pela região, onde pretende divulgar sua nova política de aproximação ao mundo árabe e muçulmano, especialmente para resolver o conflito entre israelenses e palestinos.

"Estamos lançando uma campanha contra Barack Hussein Obama. Ele é mau para o povo e o Estado de Israel e suas políticas podem nos levar ao desastre. Esperamos que nosso primeiro-ministro (Benjamin Netanyahu) diga 'não' a ele quando tentar nos prejudicar", acrescentou o dirigente da direita nacionalista israelense.

Como parte da campanha, seus seguidores se encarregarão de espalhar pelo país cartazes com uma montagem fotográfica de Obama usando uma "kefiya" palestina, o tradicional lenço usado pelo histórico líder palestino Yasser Arafat.

A montagem com o presidente americano nos cartazes é acompanhada pela frase: "Barack Hussein Obama. Líder anti-semita que odeia judeus".

Aproximadamente 130 ativistas de extrema direita se manifestaram ontem à noite em frente ao Consulado dos EUA em Jerusalém, gritando frases como "No, You Can't" - parafraseando negativamente o slogan de campanha de Obama - e carregando cartazes nos quais se lia "20 novos assentamentos para 2010. Yes, We Can!". EFE db/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG