Extremista da Noruega usou entorpecentes, confirma polícia

Ao citar resultado de exames de sangue, procurador da polícia diz que Anders Breivik utilizou também esteroides e medicamentos

iG São Paulo |

Reuters
Norueguês Anders Behring Breivik, acusado pelo massacre na Noruega, é visto dentro de veículo ao deixar corte onde teve sua primeira audiência em Oslo (25/7)
O extremista norueguês Anders Behring Breivik , autor confesso do massacre de 22 de julho passado na Noruega, usou produtos ilegais quando realizou seus ataques, confirmou a polícia nesta segunda-feira.

"Posso confirmar que ele usou entorpecentes ilegais. Não desejo comentar que tipo de produto, mas ele os consumiu", declarou o procurador da polícia, Paal-Fredrik Hjort Kraby, referindo-se ao resultado dos exames de sangue.

Segundo o procurador, houve uso de esteróides e também de outros medicamentos.

Manifesto

No manifesto que difundiu na internet , logo depois de explodir um carro-bomba no centro de Oslo e abrir fogo contra um acampamento de jovens na Ilha de Utoya, Breivik explicou a forma com que utilizou esteroides anabolizantes.

Em 26 de julho, seu advogado, Geir Lippestad, também se referiu à utilização de substâncias dopantes para que ele se sentisse "forte, eficaz, alerta" no momento dos ataques, que deixaram 77 mortos.

O procurador da polícia afirmou também que os psiquiatras designados para examinar o estado mental de Breivik com a finalidade de determinar se ele é capaz de responder por suas ações, devem entregar um relatório até o dia 1º de novembro.

O autor presumível dos atentados está em regime de completo isolamento até 22 de agosto, o que representa não poder receber cartas, visitas ou usar a mídia.

*Com AFP

    Leia tudo sobre: noruegaexplosãooslo. noruega sob ataque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG