Ex-soldados do Haiti ocupam antigos edifícios militares

Por Joseph Guyler Delva PORTO PRÍNCIPE, Haiti (Reuters) - Cerca de 200 ex-soldados ocuparam na terça-feira antigos edifícios militares do norte do Haiti, exigindo a reinstalação do Exército e 14 anos de soldos não-pagos, afirmou o líder do grupo.

Reuters |

Os homens tomaram os prédios em Cap Haitien, segunda maior cidade do país e que fica perto da fronteira com a República Dominicana.

Uma sangrenta rebelião levada a cabo por ex-soldados e gangues de rua terminou em 2004 com a deposição do então presidente Jean-Bertrand Aristide, que deixou o território haitiano para exilar-se na África.

Aristide havia desmobilizado o Exército em 1995, mas os ex-soldados defendem que aquela foi uma manobra ilegal e já exigiram por várias vezes sua reintegração.

'Nós nos mobilizamos porque queremos regressar ao Exército', afirmou Milot Laguerre, um ex-oficial que se identificou como líder do grupo. 'O governo tem de pagar nossos salários e nós queremos dar segurança à população', acrescentou.

Os ocupantes dos antigos prédios do Exército em Cap Haitien vestem roupas semelhantes aos uniformes militares, mas não exibem armas, segundo disseram jornalistas de rádio presentes no local.

O Haiti, país mais pobre das Américas, luta para impor um sistema democrático de governo desde que a ditadura da família Duvalier viu-se derrubada do poder, em 1980.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG