Ex-senador colombiano é absolvido da acusação de envolvimento com paramilitares

A justiça colombiana absolveu nesta quinta-feira o ex-senador Jairo Merlano das acusações de envolvimento com paramilitares de ultradireita por falta de provas, informaram fontes judiciais.

AFP |

Um juiz de Bogotá determinou que não há méritos para condenar Merlano, que se torna o primeiro congressista absolvido dentro do escândalo da "parapolítica", em que estão envolvidos 63 legisladores e que já levou para a prisão mais de trinta, quase todos do partido do governo.

Segundo a sentença, revelada pela imprensa local, a investigação da promotoria contra Merlano "ficou no campo da probabilidade e não existem provas diretas" de sua suposta vinculação com o grupo paramilitar Autodefesas Unidas da Colômbia (AUC).

"A justiça aceitou todos os argumentos da defesa", disse o advogado do ex-parlamentar, Nódier Agudelo.

Segundo ele, seu cliente deverá deixar até sexta-feira a prisão de Picota de Bogotá, onde está desde 2006.

Merlano havia renunciado ao cargo para ser investigado pela Promotoria e não pela Suprema Corte, cujas decisões estão isentas de apelação.

O político, que pertencia ao partido La U, o principal da coalizão que apóia o presidente Alvaro Uribe, foi acusado pela Corte de integrar um esquadrão paramilitar responsabilizado de vários massacres de civis e de ter recebido financiamento deste grupo para sua campanha ao Senado em 2002.

axm/fb/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG