Ex-rei Sihanouk volta ao Camboja após quase 1 ano de ausência

Phnom Penh, 9 jul (EFE).- O ex-rei do Camboja Norodom Sihanouk retornou hoje a seu país, após quase um ano de permanência na China, onde foi submetido a tratamento contra o câncer, afirmou hoje a Casa Real cambojana.

EFE |

Sihanouk, de 86 anos, chegou a Phnom Penh a bordo de um avião e acompanhado da esposa e, após ser recebido no aeroporto por membros do Governo e da família real, empreendeu viagem a Siem Reap, onde vive desde que abdicou, em 2004.

Em mensagem, Sihanouk anunciou em junho que estava se recuperando de forma satisfatória do câncer diagnosticado pelos médicos chineses que o atenderam desde que, há 15 anos, foi detectado o primeiro linfoma cancerígeno.

Sihanouk, que abdicou a favor do filho Norodom Sihamoni, também tem diabetes e hipertensão, doenças das quais também foi tratado em Pequim por médicos chineses.

Apesar de sua abdicação por causa do delicado estado de saúde e da avançada idade, Sihanouk ainda é muito influente no país e continua dando sua opinião sobre os problemas que afetam a atualidade política. EFE jcp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG