Ex-refém italiana Giuliana Sgrena envia mensagem de apoio a Ingrid Betancourt

A jornalista italiana e ex-refém no Iraque, Giuliana Sgrena, dirigiu nesta terça-feira uma mensagem através do jornal de esquerda Il Manifesto a Ingrid Betancourt, na qual pede que a refém franco-colombiana resista e implora que seus captores a libertem.

AFP |

"Ingrid, resista. Quando a esperança parecer esgotada, pense naqueles que te esperam e sofrem terrivelmente tua ausência", implora Sgrena à refém das Farc.

"Sei até que ponto é difícil, apesar de minha experiência representar muito pouco comparado com a tua", acrescentou Sgrena, que ficou seqüestrada um mês no Iraque.

"Uma mulher, uma pessoa, não pode se converter numa arma de guera. Meus seqüestradores me libertaram, pois que libertem a Ingrid!", conclui.

A libertação de Giuliana Sgrena resultou na morte do agente secreto italiano Nicola Calipari, que morreu pelos disparos de uma patrulha americana em março de 2005, quando a escoltavam de volta ao aeroporto de Bagdá.

kd/ljm/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG