Ex-refém das Farc diz que reunião entre Sarkozy, Chávez e Uribe estaria marcada

Os presidentes da França, Nicolas Sarkozy, da Venezuela, Hugo Chávez, e da Colômbia, Alvaro Uribe, planejam se reunir em breve para buscar uma estratégia que permita estabelecer contato com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), com o objetivo de negociar a libertação de seqüestrados, afirmou neste sábado a ex-refém Clara Rojas.

AFP |

Sem revelar a origem dessa versão, Rojas anunciou saber que "haverá uma reunião do presidente Chávez, do presidente Sarkozy e do presidente Uribe muito em breve que tentará traçar uma estratégia de comunicação com as Farc".

"Precisamos fazer contato com as Farc", disse a ex-refém, seqüestrada em fevereiro de 2002 e libertada pelos guerrilheiros em janeiro deste ano.

Em declarações ao canal de televisão RCN, Clara Rojas afirmou que várias nações se uniram em busca de um contato com a guerrilha, para que as negociações de libertação dos seqüestrados possa avançar.

"Há outros países que também querem se envolver, como a Argentina, o Brasil, enfim, muitos outros que querem oferecer ajuda para apontar alternativas", destacou Rojas.

A comunicação com as Farc foi interrompida em março, quando o Exército colombiano matou o número dois da guerrilha, Raúl Reyes, que costumava servir como elo entre os guerrilheiros e os governos.

Há duas semanas, as Farc rejeitaram uma missão médica enviada por Nicolas Sarkozy para socorrer a franco-colombiana Ingrid Betancourt e outros reféns ainda em poder da guerrilha das notícias sobre o frágil estado de saúde da ex-candidata à presidência da Colômbia.

sab/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG