Ex-refém das Farc acusa Betancourt de colaborar com guerrilha durante revista

Bogotá, 27 fev (EFE).- Keith Stansell, um dos três americanos sequestrados pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em 2003 e resgatados no ano passado, disse nesta sexta-feira que a ex-candidata à Presidência colombiana Ingrid Betancourt, que também estava cativa, ajudou os guerrilheiros durante uma revista que lhes fizeram.

EFE |

Stansell disse em uma entrevista à rádio colombiana "RCN" que Betancourt colaborou com os sequestradores das Farc e que sua atitude foi "arrogante".

"Minha pergunta é por que ela ajudou a guerrilha para fazer uma revista a outros três sequestrados", disse em Nova York à emissora colombiana.

"Isso é a última coisa que podia acontecer", expressou o ex-refém em relação ao incidente da revista na qual Betancourt participou, assegurando que ela aconteceu pouco antes da libertação.

Keith Stansell, casado com uma colombiana, esteve em segredo em Bogotá na semana passada para agradecer seu resgate às Forças Armadas colombianas.

"Vocês sabem como me senti lá, dobrado no chão tirando todo meu equipamento em uma revista onde uma pessoa, um sequestrado, estava colaborando com eles? Isso é verdade. Não há mentira, todos são testemunhas disso", acrescentou.

Stansell reiterou também que Ingrid Betancourt se incomodou quando ele e seus dois companheiros chegaram ao acampamento no qual ela estava com outros reféns e disse que eles não cabiam ali.

Os três estrangeiros trabalhavam para a firma Northrop Grumman, licitada pelo Departamento de Estado dos EUA para recolher dados sobre cultivos de droga.

No entanto, as Farc os acusaram de ser espiões da CIA (agência de inteligência americana).

Stansell, Howes e Gonsalves foram sequestrados depois que as Farc derrubaram o pequeno avião na qual viajavam pelas selvas do Caquetá (sudoeste colombiano) e o grupo insurgente os incluiu em uma lista de reféns que querem trocar por cerca de 500 guerrilheiros presos.

Os três americanos publicaram esta semana o livro "Out of Captivity: Surviving 1,967 Days in the Colombian Jungle" ("Fora do Cativeiro: Sobrevivendo 1.967 Dias na Selva Colombiana", em tradução livre para o português), no qual narram seu sequestro. EFE gta/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG