Ex-refém americano das Farc envia mensagem de incentivo a seqüestrados

Bogotá, 4 ago (EFE).- O americano Keith Stansell, um dos 15 reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) resgatados pelo Exército colombiano na Operação Xeque, encorajou hoje os seqüestrados que ainda estão em cativeiro, e disse que trabalhará pelo retorno de seus companheiros de sofrimento.

EFE |

Dos Estados Unidos, Stansell anunciou que junto, com seus companheiros de cativeiro Thomas Howes e Marc Gonsalves, começará uma campanha para divulgar, em meios de comunicação dos Estados Unidos, a situação dos seqüestrados em poder das Farc.

Segundo ele, o trabalhou não será somente em favor dos reféns considerados "passíveis de troca", mas de todos os cativos.

Também fez um apelo aos membros das Farc, para que abandonem as armas, pois, segundo sua opinião, os rebeldes estão em sua "fase final", embora tenha reconhecido que alguns deles podem permanecer ativos na clandestinidade.

Ele acrescentou que as Farc já não têm espaço em nenhum lugar do mundo, pois "perderam há muito tempo qualquer ideologia política".

Segundo Stansell, as Farc "mentem" ao assegurar que seus carcereiros receberam pagamentos para facilitar a operação de libertação dos reféns, dentre os quais se encontrava a ex-candidata presidencial Ingrid Betancourt.

Ele enfatizou que a guerrilha "deve entender que já não tem nenhuma chance", e que já é hora de fazer algo em seu próprio benefício.

"Eles (os guerrilheiros) também têm coisas a fazer, e têm famílias", disse Stansell. EFE ocm/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG