caso Clearstream - Mundo - iG" /

Ex-primeiro-ministro Villepin é absolvido no caso Clearstream

Paris, 28 jan (EFE).- O ex-primeiro-ministro francês Dominique de Villepin foi absolvido hoje das acusações no caso Clearstream, uma ampla manipulação política com o objetivo de prejudicar a disputa para a presidência de Nicolas Sarkozy.

EFE |

"Sofri pela mancha que quiseram colocar na minha carreira política de 30 anos", disse Villepin minutos após a sua absolvição pelo Tribunal Correcional de Paris.

O Tribunal Correcional de Paris considerou que Villepin não sabia de antemão da trama do ex-número dois da construtora aeronáutica europeia EADS Jean-Louis Gergorin, quem foi considerado o mentor do caso e condenado a 15 meses de prisão e outros 21 isentos de cumprimento.

Já o matemático Imad Lahoud, considerado pelo tribunal o executor da falsificação, foi condenado a 18 meses de prisão.

Villepin obteve uma vitória judicial sobre Sarkozy, um dos autores civis do "caso Clearstream" e que, por meio de seus advogados, tinha apontado o ex-primeiro-ministro como o grande instigador da trama.

O chefe do Estado não pode apelar à sentença, mas a Promotoria sim porque havia pedido a condenação de Villepin por considerá-lo cúmplice da trama.

Ferido pelo dano que sofreu sua família e pela imagem que quiseram passar sobre seu compromisso político, Villepin afirmou que quer virar a página e "olhar para o futuro para servir aos franceses e contribuir em um espírito de união à recuperação da França".

"Estou orgulhoso de ser o cidadão de um país (França) onde o espírito de independência segue vivo", acrescentou.

Esta declaração chega semanas após ter expressado o desejo de concorrer às eleições presidenciais de 2012.

Diversos políticos próximos de Villepin afirmaram que a sentença do ex-primeiro-ministro pode se transformar em uma alternativa dentro da direita ao presidente Sarkozy.

O chefe do Estado, grande perdedor do julgamento, não quis comentar o fim do julgamento justificando que desconhecia os detalhes. EFE lmpg/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG