Ex-preso de Guantánamo quer continuar com seus advogados militares

O primeiro preso de Guantánamo (Cuba) transferido para os Estados Unidos para ser submetido a um julgamento civil pediu nesta terça para conservar os mesmos advogados que o defenderam na base naval americana.

AFP |

Ahmed Khalfan Ghailani, de nacionalidade tanzaniana, chegou ao audiência e dirigiu um grande sorriso para seus advogados militares, o coronel Jeffrey Colwell e o major Richard Reiter, presentes no tribunal.

O juiz declarou que o pedido deve ser avaliado e aprovado pelo ministério da Defesa.

Ghailani estava preso desde setembro de 2006 na polêmica prisão de Cuba acusado de tomar parte dos ataques de 7 de agosto de 1998 contra as embaixadas dos Estados Unidos em Dar es Salaam, Tanzânia, e Nairóbi, Quênia.

Seu julgamento civil é o primeiro passo do presidente Barack Obama para fechar Guantánamo e trasladar todos os presos para o sistema judicial ameicano ou seus países de origem.

mes/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG