Ex-presidente taiuanês é interrogado por corrupção durante mandato

Taipé, 12 ago (EFE) - O ex-presidente taiuanês Chen Shui-bian, do independentista Partido Democrata Progressista (PDP), foi interrogado hoje por suposta participação em um caso de corrupção e falsificação de documentos.

EFE |

"Chen foi ao Escritório da Promotoria de Taipé acompanhado de advogados e prestou depoimento", disse o porta-voz da Promotoria, Chu Chao-liang, à imprensa.

O caso contra Chen e sua esposa ganhou novo dinamismo, após meses de estagnação, quando o atual presidente, Ma Ying-jeou, revelou, na terça-feira, documentos sobre um orçamento presidencial especial de 2000 a 2006.

A Promotoria acusa Chen e a esposa de embolsar US$ 480 mil do orçamento presidencial especial e de apresentar faturas falsas para justificar as despesas.

Chen alega que o dinheiro foi usado na diplomacia secreta da ilha e justifica a apresentação de faturas que não correspondem aos gastos pela necessidade de não divulgar a identidade dos informantes.

O caso teve início em 2006, com a acusação formal da esposa de Chen, Wu Shu-chen, à qual se acrescentou a denúncia contra Chen, em 20 de maio de 2008, quando terminou seu mandato.EFE flp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG