Ex-presidente taiuanês Chen Shui-bian condenado à prisão perpétua

Taipé, 11 set (EFE).- O ex-presidente taiuanês Chen Shui-bian e sua esposa, Wu Shu-chen, foram condenados à prisão perpétua por corrupção, lavagem de dinheiro e falsificação de documentos, anunciou hoje o porta-voz do Tribunal de Taipé, Huang Chun-ming.

EFE |

Chen, de 58 anos, não assistiu à leitura da sentença e por meio de seu escritório declarou que sua "única culpa é social", por não haver controlado sua família e que a condenação é uma farsa política orquestrada pelo governante Partido Kuomintang (KMT) e China.

Partidários do ex-presidente, liderados por parlamentares independentistas, começaram hoje protestos públicos após a condenação de Chen. EFE flp/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG