Ex-presidente somali chega ao Iêmen com asilo garantido

Sana, 20 jan (EFE).- O somali Abdullahi Yusuf Ahmed, que no mês passado renunciou à Presidência do país, chegou hoje a Sana, capital do Iêmen, a convite do Governo nacional, que lhe ofereceu asilo político, segundo autoridades iemenitas e somalis.

EFE |

As fontes, que pediram para não serem identificadas, disseram à Agência Efe que Ahmed chegou à capital iemenita a bordo de um avião, acompanhado de 17 pessoas, entre parentes e assistentes.

As fontes não descartam que Ahmed, em vez de permanecer no Iêmen, viaje em breve para o Reino Unido, onde deve se tratar de um problema de saúde.

Até o momento, o presidente iemenita, Ali Abdala Saleh, não confirmou nem desmentiu a chegada de Ahmed ao país.

Em 29 de dezembro, Ahmed renunciou à Presidência da Somália por não contar com o apoio do Parlamento.

O ex-governante, que assumiu o poder em outubro de 2004, decidiu abandonar o cargo devido à crise política que desde meados de dezembro atinge o país.

A crise estourou quando, em 16 de dezembro, o presidente somali tirou Nour Hassan Hussein da chefia do Executivo e o substituiu por Mohamed Guled.

Porém, a nomeação de Guled não foi ratificada pelo Parlamento, que, por outro lado, deu um voto de confiança a seu antecessor, o que deixou a Somália com dois primeiros-ministros interinos.

Por fim, Guled apresentou sua renúncia em 24 de dezembro, o que agravou a crise política no país. EFE ja/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG