Ex-presidente mauritano vai à capital pela 1ª vez desde golpe que o derrubou

Nuakchott, 6 mar (EFE).- O ex-presidente mauritano Sidi Mohammed Ould Cheikh Abdallahi, que deve viajar hoje para a Líbia, conseguiu entrar em Nuakchott pela primeira vez desde o golpe de Estado que o afastou do poder em agosto, informaram à Agência Efe fontes de sua comitiva.

EFE |

"Acabamos de chegar a Nuakchott e não nos puseram nenhum impedimento nos postos de controle da estrada", disse Mohammed Mustafa Ould Bedredine, que viajava com Abdallahi e é deputado da Assembleia Nacional e membro da Frente Nacional de Defesa da Democracia (FNDD), contrário ao levante.

Bedredine acrescentou que inclusive um veículo da Gendarmaria (guarda civil) acompanhou os cerca de 40 carros da comitiva para abrir-lhes passagem desde a localidade natal do presidente deposto, Lemden (a 250 quilômetros ao sul de Nuakchott), até a capital.

Trata-se da primeira vez que Abdallahi consegue entrar na cidade por decisão própria, e não pela força, depois que no dia 22 de janeiro teve que dar a volta quando a Polícia impediu a passagem de seu cortejo, alegando razões de segurança. EFE mo-alr/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG