O ex-presidente reformista iraniano, Mohammad Khatami, denunciou os crimes cometidos contra os manifestantes detidos durante os protestos contra a polêmica releição do presidente ultraconservador iraniano, Mahmud Ahmadinejad, indicou nesta quinta-feira o iste de sua Fundação Baran.

"Não basta fechar um centro de detenção declaranod que 'não respeita as normas'. Que significa dizer que o sistema de ventilação dos banheiros não funciona? Foram cometidos crimes, foram tiradas vidas", declarou Khatami.

O guia supremo iraniano, o aiatolá Ali Khamenei, ordenou o fechamento de um centro de detenção que não respeitava os direitos dos acusados.

sgh/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.