O guia supremo do regime islâmico do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, deu pessoalmente a ordem para a execução da fraude na eleição presidencial de 12 de junho, afirmou em Viena o ex-presidente iraniano Abolhasan Bani Sadr, eleito en 1980.

"Khamenei deu a ordem de execução da fraude na eleição presidencial, assim como a autorização para a repressão dos manifestantes", declarou Bani Sadr em uma entrevista coletiva organizada em Viena para recordar o 20º aniversário do assassinato de três opositores curdos, até hoje não esclarecido, nesta cidade.

"O regime está à beira do abismo e só permanece no poder fazendo reinar a violência e o terror", acrescentou o primeiro presidente iraniano eleito por votação universal depois da revolução de 1979 e que vive no exílio, na França, desde 1981.

Os intelectuais e os estudantes são os principais alvos da repressão, já que o regime considera que eles estimularam a resistência, segundo Bani Sadr.

"Querem erradicar os reformistas e os liberais", completou.

spm/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.