Ex-presidente filipina Corazon Aquino morre aos 76 anos

A ex-presidente das Filipinas Corazon Aquino morreu nesta sexta-feira aos 76 anos de idade, em decorrência de complicações causadas por um câncer no intestino. Há mais de um ano ela sofria da doença e recentemente anunciou que não iria se submeter a novos tratamentos.

BBC Brasil |

"Nossa mãe se foi pacificamente, de insuficiência cardíaca", disse o senador Benigno Aquino Jr., filho de Corazon.

"Ela teria gostado que agradecêssemos a todos vocês pelas orações e o apoio constante", disse ele em rede nacional de televisão.

Prêmios
Corazon Aquino se tornou presidente em 1986 após um levante popular que derrubou o líder Ferdinand Marcos. Ela foi considerada a heroína da revolução que marcou aquele ano.

Na época, a então viúva do senador assassinado Benigno Aquino passou a governar um país bastante dividido após anos de insurgência comunista.

A primeira mulher a ocupar a posição de chefe de Estado um país asiático enfrentou diversas tentativas de golpe de Estado.

Aquino foi nomeada para o prêmio Nobel da Paz em 1986 e recebeu diversos prêmios pelo seu trabalho em defesa da democracia e dos direitos humanos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG