A convite do presidente cubano, Jimmy Carter visitará a sede do Patronato da Comunidade Judaica em Havana

O ex-presidente dos Estados Unidos, Jimmy Carter, iniciará na segunda-feira uma visita a Cuba nove anos após sua primeira viagem à ilha, onde se reunirá com o governante cubano, Raúl Castro, o cardeal Jaime Ortega e a comunidade judaica.

A viagem do ex-presidente americano (1977-1981) a Havana se estenderá por três dias como um convite do Governo do general Castro, segundo anunciou nesta semana o Centro Carter nos Estados Unidos.

Segundo a agenda oficial divulgada em Havana, Carter chegará às 10h50 (11h50 do horário de Brasília) da segunda-feira, e posteriormente visitará a sede do Patronato da Comunidade Judaica de Cuba.

Nsse mesmo dia se reunirá no Arcebispado de Havana com o cardeal Ortega, que nos últimos nove meses liderou um inédito diálogo entre a Igreja Católica e o Governo, e intermediou no processo de libertação dos presos de consciência do "Grupo dos 75" opositores condenados em 2003 que ficavam na prisão.

O encontro com Raúl Castro será realizado no Palácio da Revolução na terça-feira, quando o político e Prêmio Nobel da Paz americano também visitará o Convento de Belém no centro histórico de Havana.

Uma entrevista coletiva está prevista para a quarta-feira no Palácio de Convenções da capital cubana.

Na primeira visita, Carter foi a figura política americana de maior nível que visitou a ilha desde o triunfo da Revolução em 1959. Seu programa incluiu reuniões com Fidel Castro e com membros da dissidência, ao tempo que visitou a Conferência Episcopal cubana, o pólo cientista e até assistiu a um jogo de beisebol. Além disso, fez um discurso televisado ao vivo sobre temas bilaterais da Sala de aula Magna da Universidade de Havana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.