Ex-presidente do Irã apoia protesto pacífico

TEERÃ (Reuters) - O ex-presidente reformista iraniano Mohammad Khatami criticou as autoridades do país nesta segunda-feira por negarem permissão para uma manifestação em Teerã e disse que a contestada eleição do país, realizada na semana passada, abriu uma fissura na confiança popular. Khatami afirmou que os partidários do candidato presidencial Mirhossein Mousavi têm o direito de protestar pacificamente e que ele teria se unido a eles se o Ministério do Interior tivesse dado permissão para sua manifestação.

Reuters |

"Eu estava determinado a tomar parte na manifestação pacífica de hoje, falar a vocês e expressar meu protesto contra a descortesia feita ao povo e à revolução", disse Khatami em um comunicado enviado por fax.

Apesar da proibição, "vocês e nós continuaremos com nosso movimento seguindo seu curso e vamos esperar que as exigências explícitas do senhor Mousavi, que são as exigências de todos nós, sejam ouvidas com atenção", disse ele.

Mousavi apelou ao Conselho dos Guardiães, órgão encarregado do cumprimento das leis e organização das eleições, pedindo a anulação do resultado.

(Reportagem de Hashem Kalantari)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG