Bogotá, 22 mai (EFE).- O ex-presidente equatoriano Lúcio Gutiérrez afirmou hoje que o atual chefe de Estado do país, Rafael Correa, obedece a ordens do presidente venezuelano, Hugo Chávez, e o acusou de desviar a atenção para esconder os problemas econômicos e sociais do Equador.

Gutiérrez, presidente do Partido Sociedade Patriótica 21 de Janeiro (PSP), disse que a atual crise diplomática de seu país com a Colômbia "foi pessimamente manipulada pelo Governo equatoriano".

O ex-chefe de Estado acusou Correa de utilizar "o show e o circo para manter o problema diplomático com a Colômbia e, ao mesmo tempo, se apresentar como vítima".

"Chávez tem um projeto internacional totalitário, e o presidente equatoriano só faz obedecer às ordens e às linhas do presidente da Venezuela", destacou Gutiérrez.

A crise diplomática começou após uma operação militar colombiana contra um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em território equatoriano no dia 1º de março, no qual 26 pessoas morreram, entre elas o porta-voz internacional da guerrilha, conhecido como "Raúl Reyes".

Nessa incursão, foram encontrados computadores das Farc que, segundo relatórios das autoridades colombianas e a imprensa internacional, mostram relações dos Governos de Venezuela e Equador com a guerrilha.

Gutiérrez foi afastado da Presidência em 20 de abril de 2005, e viveu vários meses em Bogotá como asilado político. EFE gta/wr/gs

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.