Ex-presidente do CSKA Sófia é acusado de roubo

Sófia, 2 jul (EFE).- A Promotoria búlgara acusou o ex-presidente do CSKA Sófia Alexander Tomov de ter roubado aproximadamente 3,5 milhões de euros pertencentes ao clube durante seu mandato.

EFE |

A notícia foi divulgada pelo próprio Tomov, após um interrogatório de mais de três horas. Há algumas semanas, fontes fiscais acusaram-no de roubar até 5 milhões de euros dos fundos do clube.

Tomov, que deixou o cargo no início do mês passado pela exclusão da equipe da Liga dos Campeões em razão de problemas econômicos, rejeitou as acusações. O Levski Sófia, vice-campeão da temporada, foi convidado para seu lugar.

Há alguns dias, a imprensa búlgara revelou que Tomov é o real proprietário do atual campeão do país, após adquirir as ações do magnata indiano Pramod Mittal, dono de uma siderúrgica próxima a Sófia.

Na última quinta, a federação búlgara decidiu dar ao CSKA uma licença provisória para ficar na primeira divisão, mas com a condição de pagar suas dívidas antes de 4 de agosto para permanecer na elite.

Outra condição da é a realização de revisões regulares do balanço financeiro do clube durante toda a temporada 2008/2009. EFE vp/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG